Grão Mestre Kobi

FAIXA PRETA: NÃO É O FAIXA BRANCA QUE NÃO DESISTIU

By 20 de August de 2019 No Comments

É muito mais que continuar treinando por anos, sem faltar aula. Precisa romper a inércia para subir degrau, ou vai continuar na mesma trajetória. E isso é verdadeiro para cada graduação. O faixa amarela que se dedicar o mesmo que dedicava antes, vai continuar um ótimo praticante faixa amarela, mas não chegará na faixa laranja sem um esforço a mais. Novas dificuldades em aula, o estímulo do treino físico diário, modesto ainda, como uma corrida no quarteirão de casa antes de acabar o dia, ou a troca do elevador pelas escadas… E a cada conquista, um novo desafio proposto, um estímulo para estar sempre se superando. Algumas das técnicas aprendidas e praticadas desde o início como o rolamento, requer mais prática, então só é avaliado em exames para graduações mais altas. A corrida no exame para faixa laranja é um começo para preparação para o exame de faixa verde, portanto não é reprobatório. O caminho para faixa preta foi estudado, e é feito com critério visando a preparação física e mental à condição de faixa preta. Não é todo mundo que chega nessa condição, é preciso mais que empenho, mais que dedicação, mais que treino, mais que vontade. Não é merecimento, é um entendimento. A cor preta não é a soma de todas as cores, não é o resultado natural de anos de treino, não é o topo de escada na subida de degraus do aluno. É uma outra dimensão. É o rompimento da barreira do impossível, é não culpar as dificuldades por não ter conseguido, é não parar de buscar quando a frustração chega, é levantar mais forte quando cair, é não desistir quando fez exame e não passou: não passou ainda. Se desistir quando não passar é porque não alcançou por dentro, o que precisa, o entendimento para se tornar um faixa preta. Neste mês, 19 novos faixas pretas foram formados em nossa federação, dentre eles, a primeira faixa preta mulher. E mostrando que a faixa preta não é um fim de carreira, novos 6 faixas pretas que foram além, recebendo a graduação faixa preta segundo dan. Nosso orgulho, nosso respeito.