Sobre meu início no Krav Maga, só sei o que meus pais contaram ou o próprio Imi contou aos meus alunos, muitos anos depois. Minha primeira recordação foi na faixa laranja, aos 5 anos. Me lembro de ser lançado para cima, para frente, prá descer rolando. Ou seja, não tenho registro de minha vida sem o Krav Maga. Cresci ao lado do meu super herói, que não era um personagem, era bem real. Imagine ouvir os grandes feitos de alguém como Imi, que tantas vidas salvou, tantas batalhas lutou, tantos horrores presenciou. Alguém que viu e sentiu tão próximo o pior que um ser hu